Ambivalência Afetiva

Ambivalência Afetiva é uma alteração da Afetividade muito encontrada na Esquizofrenia. São acentuações afetivas opostas e basicamente simultâneas, tais como o amor, temor e ódio que uma pessoa pode ter em relação a outra no mesmo instante, ou os sentimentos dos acontecimentos que se teme e que se deseja simultaneamente. O paciente ambivalente, apesar de não pode unir ambos sentimentos e tendências opostas, percebe-os ao mesmo tempo (ama e odeia), sem que ambos os sentimentos ajam entre si ou se debilitem. Deseja a morte da mulher e se as alucinações a apresentam morta, pode ao mesmo tempo ficar desesperado e chorar por isso.

Ambivalência Afetiva pode ser entendida como a anormalidade das tendências, e que se caracteriza pela coexistência de juízos contraditórios sobre o mesmo objeto simultaneamente. Portanto, no plano afetivo a Ambivalência consiste em experimentar sentimentos opostos, simultaneamente e em relação ao mesmo objeto.

A Ambivalência Afetiva surge em todas as situações de conflito, especialmente nos Transtornos Neuróticos mas, será na Esquizofrenia que a Ambivalência se apresentará com aspectos mais característicos, patológicos e extremos. Aliás, Ambivalência foi um termo idealizado por Bleuler para a "tendência, particularmente na Esquizofrenia, de dar expressão igual a impulsos e sentimentos contraditórios e opostos". 

Veja mais em Alterações da Afetividade em Psicopatologia