Orientação (e Desorientação) Alopsíquica
Desorientação é um estado psíquico funcional em virtude do qual não temos consciência plena da situação real em que nos encontramos. É indubitável que, ao contrário da Desorientação, a Orientação depende, antes de mais nada, da integridade psíquica e do estado de consciência e, uma vez perturbada esta consciência, altera-se concomitantemente a orientação. A Orientação mobiliza, em sua execução, fatores que muito cooperam em sua eficácia funcional e que envolvem o exercício de certas operações mentais, bem mais complexas do que se conhece.

Chama-se de Orientação Alopsíquica a orientação da pessoa em relação ao mundo, ao tempo e ao espaço. A orientação no tempo e no espaço depende estritamente da percepção, da memória e da contínuo processamento psíquico dos acontecimentos. Na Desorientação Alopsíquica a pessoa se desorienta em relação aos demais e ao ambiente à sua volta. Ela não sabe quem são as outras pessoas, mesmo que tenham sido íntimas, não sabe o que é o ambiente onde está, etc.

Na Desorientação Autopsíquica total, o indivíduo não sabe quem é. Normalmente esse desconhecimento da própria identidade se verifica nas amnésias totais traumáticas, nos estados de acentuada obnubilação da consciência ou na evolução extremas dos processos demenciais. Bem mais freqüenteé a chamada falsa orientação autopsíquica. É a que acomete os enfermos delirantes, quando se auto atribuem uma nova identidade ou quando assimilam a personalidade de figuras fantasiosas de seus delírios.

Veja mais em Alterações da Orientação na seção Psicopatologia