Esquizofrenia Paranóide
DSM.IV
 Veja melhor em TIPOS DE ESQUIZOFRENIA

F20.0x - 295.30 Tipo Paranóide
F20.1x - 295.10 Tipo Desorganizado
F20.2x - 295.20 Tipo Catatônico
F20.3x - 295.90 Tipo Indiferenciado
F20.5x - 295.60 Tipo Residual

Os subtipos de Esquizofrenia são definidos pela sintomatologia predominante à época da avaliação. Embora as implicações para o prognóstico e tratamento dos subtipos sejam variáveis, os Tipos Paranóide e Desorganizado tendem a ser o menos e o mais severo, respectivamente. O diagnóstico de determinado subtipo baseia-se no quadro clínico que ocasionou a avaliação ou admissão mais recente aos cuidados clínicos e pode, portanto, mudar com o tempo. Não raro, a apresentação pode incluir sintomas característicos de mais de um subtipo. A escolha entre os subtipos depende do seguinte algoritmo:

Tipo Catatônico é atribuído sempre que sintomas catatônicos proeminentes estão presentes (não importando a presença de outros sintomas);
Tipo Desorganizado é atribuído sempre que se destacam discurso e comportamento desorganizados e afeto embotado ou inadequado (a menos que o Tipo Catatônico também esteja presente);
Tipo Paranóide é atribuído sempre que existe uma preocupação com delírios ou quando alucinações freqüentes são proeminentes (a menos que Tipo Catatônico ou Tipo Desorganizado estejam presentes).
Tipo Indiferenciado é uma categoria residual, descrevendo apresentações que incluem sintomas proeminentes da fase ativa mas não satisfazem os critérios para Tipo Catatônico, Desorganizado ou Paranóide, e o Tipo Residual serve para apresentações nas quais existem evidências contínuas da perturbação, mas os critérios para os sintomas da fase ativa não mais são satisfeitos.
Uma alternativa dimensional para os subtipos tradicionais de Esquizofrenia é descrita no Apêndice B. As dimensões sugeridas são a dimensão psicótica, a dimensão desorganizada e a dimensão negativa.

 

F20.0x - 295.30 Tipo Paranóide - DSM.IV
A característica essencial da Esquizofrenia, Tipo Paranóide, é a presença de delírios ou alucinações auditivas proeminentes no contexto de uma relativa preservação do funcionamento cognitivo e do afeto. Os sintomas característicos dos Tipos Desorganizado e Catatônico (por ex., discurso desorganizado, afeto embotado ou inadequado, comportamento catatônico ou desorganizado) não são proeminentes.

Os delírios são tipicamente persecutórios ou grandiosos, ou ambos, mas delírios envolvendo outros temas (por ex., ciúme, religiosidade ou somatização) também podem ocorrer. Os delírios podem ser múltiplos, mas geralmente são organizados em torno de um tema coerente. As alucinações também são tipicamente relacionadas ao conteúdo do tema delirante. Aspectos associados incluem ansiedade, raiva, afastamento e tendência a discussões. O indivíduo pode ter uma atitude superior e condescendente, apresentar uma qualidade afetada e formal, ou então extrema intensidade nas interações interpessoais.

Os temas persecutórios podem predispor o indivíduo ao comportamento suicida, e a combinação de delírios persecutórios e grandiosos com raiva pode predispor à violência. O início tende a ser mais tardio do que em outros tipos de Esquizofrenia, e as características diferenciadoras podem ser mais estáveis ao longo do tempo. Esses indivíduos geralmente apresentam pouco ou nenhum prejuízo na testagem neuropsicológica ou em outros testes cognitivos.

Algumas evidências sugerem que o prognóstico para o Esquizofrenia, Tipo Paranóide pode ser consideravelmente melhor do que para os outros tipos de Esquizofrenia, particularmente com relação ao funcionamento ocupacional e à capacidade para a vida independente.

Critérios Diagnósticos para F20.0x - 295.30 Tipo Paranóide
Um tipo de Esquizofrenia no qual são satisfeitos os seguintes critérios:
A. Preocupação com um ou mais delírios ou alucinações auditivas freqüentes.
B. Nenhum dos seguintes sintomas é proeminente: discurso desorganizado, comportamento desorganizado ou catatônico, ou afeto embotado ou inadequado.