Tratamento do TOC Infantil

Cesar de Moraes
| Infância e Adolescência | Farmacologia | Colaboradores | Tratamentos | Obsessões-Compulsões |


Segundo o DSM-IV, o transtorno obsessivo compulsivo tem, como características essenciais, obsessões e compulsões recorrentes suficientemente severas para causarem grande sofrimento para a pessoa. As obsessões e compulsões consomem tempo (mais do que 1 hora por dia), e interferem significativamente na rotina normal da pessoa, com seu funcionamento ocupacional, atividades sociais ou relacionamentos habituais.

Freqüentemente existe evitamento das situações que envolvem o conteúdo das obsessões, comportamentos hipocondríacos são comuns, culpa, um senso patológico de responsabilidade, e distúrbios do sono podem estar presentes. Pode haver também uso excessivo de álcool ou sedativos, hipnóticos ou ansiolíticos. O Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC) pode estar associado ao transtorno depressivo ou de ansiedade, transtornos alimentares, e transtorno de personalidade obsessivo-compulsiva. Existe uma alta incidência de transtorno obsessivo compulsivo na síndrome de Tourette.

O Transtorno Obsessivo-Compulsivo apresenta uma prevalência para toda a vida de 2,5% e uma prevalência de 1 ano de 1,5%- 2,1%. Embora usualmente comece na adolescência e início da idade adulta (18-24 anos), pode ter início na infância, apresentando sintomatologia semelhante nas diferentes faixas etárias (RETTEW et. al., 1992; SWEDO et. al.,1989). Em estudos realizados com adultos com TOC observou-se uma preponderância discreta do sexo feminino, com aparecimento no início da idade adulta nas mulheres e mais precoce nos homens. (BURKE et. al., 1990; MINICHIELLO et. al., 1990; NOSHIRVANI et. al., 1991; RASMUSSEN & TSUANG, 1986).

Estudos realizados com crianças e adolescentes com transtorno obsessivo-compulsivo demonstram uma discreta preponderância do sexo masculino (ADAMS, 1973; APTER et. al.,1984; BOLTON et. al.,1983; DESPERT, 1955; DEVEAGH-GEISS et. al., 1992; HOLLINGSWORTH et. al., 1980; LAST & STRAUSS, 1989; SWEDO et. al., 1989; THOMSEN, 1991).

HANNA (1995) em estudo prospectivo das características demográficas, sintomatologia e comorbidade de 31 crianças e adolescentes com transtorno obsessivo compulsivo, encontrou uma razão entre sexo masculino e feminino de 3:2. O autor observou uma relação entre a severidade dos sintomas, sexo e idade de aparecimento do transtorno, com a doença tendendo a ser mais severa em homens com início antes dos 10 anos e meninas com aparecimento após essa idade.

Muitos pacientes apresentaram múltiplas obsessões e compulsões que mudaram em conteúdo e severidade com o tempo, não havendo diferenças entre os sexos na freqüência das diferentes categorias dos sintomas. Uma alta prevalência de outros transtornos psiquiátricos associados também foi observada.

Estudos demonstram que as crianças e adolescentes com transtorno obsessivo-compulsivo pertencem a famílias normalmente estruturadas de classe média e classe média alta (HANNA, 1995; ADAMS et. al., 1973; LAST et. al., 1992; RIDDLE et. al., 1990).

Observa-se , em estudos de família, incidência maior de TOC, TOC subclínico e transtornos de tique em parentes de pessoas com o transtorno (PAULS et. al., 1995). Em estudos com gêmeos o índice de concordância variou de 53 a 87% em gêmeos monozigóticos e 22 a 47% nos dizigóticos. Causas ambientais também podem representar um papel na etiologia do TOC ou afetar a gravidade dos sintomas durante o curso da doença.

Recentes achados de altos índices de TOC em pacientes com febre reumática com e sem coréia de Sydenham, e sua associação com anticorpos antineuronais, sugerem que fatores biológicos, como reatividade cruzada antineuronal pós-infecciosa em pacientes que recuperam-se de um processo de infecção do estreptococo B- hemolítico do grupo A, podem exercer um papel na etiologia do TOC.

Tem sido demonstrada uma alteração nos receptores de serotonina do tipo 1 (5-HT1) no TOC, sugerindo similaridades com transtorno depressivo. Outros dados sugerem envolvimento do córtex pré-frontal, gânglios da base e determinadas regiões do sistema límbico na fisiopatologia do transtorno..........

Apesar da terapia comportamental ser considerada por alguns como tratamento de escolha do TOC ( há relatos de ser mais efetiva que as intervenções farmacológicas, com melhora por longos períodos de tempo e baixas taxas de recaída ), na verdade, poucas crianças e adolescentes se beneficiam dessa técnica, devido a uma recusa em participar desse tipo de tratamento, ao alto custo e a falta de profissionais qualificados (LEONARD, 1993).

Além disso, quadros depressivos podem interferir no processo psicoterápico (FOA & EMMELKAMP, 1983), e cerca de dois terços dos pacientes com TOC apresentam, durante a vida, história de depressão maior, e um terço preenchem critério de depressão maior no período de sua primeira avaliação (RANSMUSEN & EISEN, 1992). Portanto, o tratamento farmacológico freqüentemente representa o principal tratamento da maioria dos pacientes sofrendo de TOC.

Clomipramina, um tricíclico que inibe a recaptação neuronal da serotonina, é a única medicação que, em estudos rigorosamente realizados, tem se demonstrado eficaz no decréscimo dos sintomas obsessivo-compulsivos em crianças e adolescentes com TOC (DEVEAUGH-GEISS et. al., 1992; FLAMENT et. al., 1985; LEONARD et. al., 1989,1991; PICCINELLI et. al. , 1995).

Apesar de resultados altamente significativos, as taxas de melhora clínica com clomipramina não passaram de 60%. Esses resultados indicam que muitas crianças e adolescentes com TOC não apresentam melhora com o uso de clomipramina e aqueles que apresentam melhora podem manter uma sintomatologia residual importante. Além disso, o tratamento com clomipramina foi associado com uma série de efeitos colaterais anticolinérgicos: boca seca (63%), tremor (33%), tontura (41%) e sedação (46%), tornando muitas vezes difícil a continuidade do tratamento ou aumento das doses necessárias (DEVAUGH-GESS et. al., 1992).

Esses resultados reforçam a necessidade de se continuar na pesquisa de tratamentos mais seguros e eficazes do TOC em crianças e adolescentes. Uma alternativa de tratamento tem sido o uso de inibidores seletivos da recaptação de serotonina. Dentre as drogas mais estudadas em crianças e adolescentes com TOC (fluoxetina, sertralina e fluvoxamina ), a fluoxetina tem sido a mais estudada.


Relato de caso:
G.A.S., 12 anos, branco, estudante da 4 série do 1o grau, trazido pelos pais ao serviço de psiquiatria infantil do HMCP/ PUCC. A família queixava-se que a criança há mais ou menos três semanas apresentava-se muito chorosa, pois dizia que quando ia ler sentia que "sua cabeça" pedia para que ele lesse ao contrário, pois senão ele poderia ser atropelado e que estava com "mania de sentar e levantar", devido as "idéias ruins que tenho sentido". Seguia o mesmo caminho até a escola, pois senão, "quebraria a cabeça".

A mãe relata que a partir do início dos sintomas, a criança mostrava-se triste, desanimada, apresentou queda do rendimento escolar, isolou-se da família e parou de falar, pois tinha que repetir as frases ditas inúmeras vezes. Antes do início dos sintomas a criança era alegre, comunicativa, gostava de brincar e tinha muitos amigos.

Não há história familiar de transtorno psiquiátrico. Aos seis anos, a criança havia sido submetida a um acompanhamento psicológico de durante um ano, pois apresentava dificuldade de concentrar-se na escola.

Há quatro anos, a criança faz acompanhamento no serviço de pneumologia do HMCP/PUCC com diagnóstico de asma brônquica, rinite alérgica e sinusopatia crônica. Havia sido submetido a apendicectomia há cinco meses. Os pais apresentavam um bom relacionamento e mantinham uma postura afetiva adequada frente a criança. Apresentava EEG, ECG, T3, T4, TSH, HMG e glicemia normais.

O exame psíquico demonstrava uma criança ansiosa, inquieta, de fala baixo e monossilábica, sem alterações da senso-percepção e das funções cognitivas. Ao exame neurológico apresentava um tremor fino de extremidades.

Através das diretrizes da CID 10, foi feito diagnóstico de transtorno obsessivo-compulsivo associado a um episódio depressivo moderado.

Foram tomadas as seguintes condutas: recebeu tratamento psicoterápico ( psicoterapia comportamental) semanal no setor de psicologia do referido hospital, a mãe participou de um trabalho semanal de orientação familiar e a criança recebeu uma dose inicial de 25mg de clomipramina com aumento semanal de 25mg/ semana até atingir uma dose de 100mg/ dia em duas tomadas.

A criança com o aumento da dosagem, passou a queixar-se de boca seca, sonolência, diminuição do apetite. Devido a falta de resposta à medicação e aos efeitos colaterais apresentados, foi suspenso o uso de clomipramina e introduzido fluoxetina (10mg/dia). A dose de fluoxetina foi titulada até uma dose de 30mg/dia (dose alcançada após dois meses de tratamento), quando criança apresentou remissão dos sintomas.

O único efeito colateral observado nas consultas médicas foi uma inquietação psicomotora relatada pela família como "ele não consegue parar quieto". Após a medicação ter sido suspensa (cinco meses após a remissão dos sintomas) a inquietação psicomotora cessou e a criança não voltou a apresentar sintomatologia obsessiva-compulsiva.

Fluoxetina: eficácia no TOC juvenil e principais efeitos colaterais
As ações da fluoxetina resultam de um bloqueio altamente seletivo da recepção da serotonina nos neurônios pré-sinápticos . Com isso há uma elevação da concentração de serotonina ativa em áreas críticas do Sistema Nervoso Central. Além disso, apresenta uma ação reguladora dos b -adrenoceptores centrais e pode normalizar a densidade e a função dos receptores 5HT1A 5HT2 centrais em pacientes com depressão.

A fluoxetina parece ser tão eficaz quanto os antidepressivos tricíclicos no tratamento da depressão e revela vantagens sobre estes com relação a tolerabilidade (LEONARD, 1992). Devido à sua especificidade a fluoxetina não apresenta muitos dos efeitos associados com os receptores muscarínicos, histaminérgicos e a - adrenérgicos. Cardiotoxidade, sedação, ganho de peso e efeitos anticolinérgicos, próprios dos antidepressivos tricíclicos, não costumam ocorrer com a fluoxetina.

Após a administração por via oral, a fluoxetina é bem absorvida pelo trato gastrointestinal e atinge pico plasmático em aproximadamente 4-8 horas. A presença de alimentos parece retardar, mas não inibir, sua absorção. Cápsula e solução oral são bioequivalentes,

A fluoxetina é primariamente metabolizada no fígado à norfluoxetina, um metabólico ativo que garante meia vida longa a droga (7 a 15 dias).

A excreção é realizada, na grande maioria das vezes, por via renal. Apenas uma pequena quantidade da droga é eliminada nas fezes.

Não há até o momento estudos adequados e bem controlados em mulheres grávidas. Há relatos de excreção da fluoxetina no leite materno. A segurança e eficácia da droga em crianças não foram estabelecidas. Em adultos a droga é bem tolerada e as reações adversas mais comumente observadas estão relacionadas com o sistema nervoso (ansiedade, insônia, sonolência e fadiga) e com o trato gastrointestinal (diarréia, náuseas e anorexia).

Experiências com a fluoxetina são amplamente divulgadas na literatura e têm demonstrado sua eficácia no tratamento de adultos com múltiplos estados depressivos, transtorno do pânico, transtorno obsessivo-compulsivo, transtornos da alimentação, transtornos de personalidade ( na irritação e impulsividade) e abuso de drogas.

Alguns relatos mais recentes sugerem que seu uso também possa ser eficaz no tratamento, por curto período de tempo, de crianças e adolescentes com transtorno obsessivo-compulsivo (COMO & KURLAN, 1991; LIEBOWITZ et. al., 1990; RIDDLE et. al., 1990,1992).

Em 1990, RIDDLE et. al., publicaram um estudo aberto e preliminar do uso de fluoxetina em 10 crianças e adolescentes com Transtorno Obsessivo-Compulsivo ou Transtorno Obsessivo-Compulsivo e Síndrome de Tourette (entre 8 e 15 anos de idade). A fluoxetina foi dada durante 4 a 20 semanas em doses que variaram de 10 a 40mg por dia, sendo bem tolerada.

Metades das crianças apresentaram melhora com o uso de fluoxetina (três crianças apresentaram redução de 30% a 57% nos escores da CY-BOCS, uma criança apenas 15% de decréscimo no escore da CY-BOCS). No mesmo ano, LIEBOWITZ et. al., também com um estudo aberto realizado com 8 crianças (idades entre 12 e 17 anos), demonstraram que 50% das crianças responderam ao uso de fluoxetina com dose média de 70mg/dia.

COMO & KURLAN (1991) relataram um estudo aberto com uso de fluoxetina (doses de 20 a 40mg) em 26 pacientes (13 crianças e 13 adultos ). A grande maioria dos pacientes ( 81%) reportaram uma melhora subjetiva nas obsessões e compulsões.

RIDDLE et. al. (1992) publicou o primeiro estudo controlado usando fluoxetina em crianças e adolescentes com Transtorno Obsessivo-Compulsivo. Foi um estudo randomizado, duplo cego, com placebo e doses fixas de 20mg/dia de fluoxetina. Catorze crianças participaram do estudo, idades de 8 a 15 anos, durante 20 semanas ("crossover" na oitava semana). A severidade dos sintomas foram medidas pela CY-BOCS e CGI-OCD. Os escores totais da CY-BOCS reduziram em 44% (n=7 e p=.13) após as primeiras 8 semanas do tratamento com fluoxetina, comparado com uma redução de 27% com o uso de placebo.

GELLER et. al. (1995) estudaram 38 pacientes com Transtorno Obsessivo-Compulsivo diagnosticadas pelo DSMIII-R e submetidas ao tratamento com fluoxetina numa dose maior (50mg/dia) ou, ajustada para o peso dos pacientes, 1mg/Kg/dia. Com isso, observou a eficácia do tratamento em 74% dos casos, concluindo que os resultados obtidos por RIDDLE et. al. (1990, 1992) eram devidos ao uso de doses baixas de fluoxetina.

Uma série de efeitos colaterais tem sido descritos em crianças e adolescentes tratados com fluoxetina. Observa-se com grande freqüência casos de agitação psicomotora, insônia e mania (RIDDLE et. al., 1990, 1992; GELLER et. al., 1995; ACHAMALLAH & DECKER, 1991; VENKATARAMAN et. al., 1992; JEROME, 1991).

Outras reações adversas apresentadas foram letargia, mudança de peso, boca seca, cefaléia, mioclonias, ansiedade, tiques e queixas gastrointestinais (RIDDLE et. al., 1992). GELLER et. al. (1995) descreveu a ocorrência de vertigens, diminuição do apetite, instabilidade emocional, ideação suicida e visão embaçada nas crianças tratadas com fluoxetina. Esse autor ainda observou uma taxa de 39% de pacientes que não apresentaram qualquer tipo de reação adversa a fluoxetina. Todos esses dados são compatíveis com estudos anteriores (KING et. al., 1991; LIEBOWITZ et. al.; 1990).

IANCU et. al. (1992) descreveram uma paciente adolescente que apresentou hiperprolactemia e galactorréia no decorrer do tratamento com fluoxetina (a regulação de liberação de prolactina tem sido estudada recentemente em mulheres menopausadas, sugerindo uma provável relação entre a droga e esse tipo de sintoma).

Em 1989, RIDDLE et. al., relataram um caso de overdose pela fluoxetina (94 cápsulas ou 1.88 gramas de fluoxetina) em uma criança de 12 anos após tentativa de suicídio. Foram observados sintomas como convulsão tônico-clônica generalizada, segmentos ST no ECG infradesnivelados, náuseas, vertigens e cefaléia. Todos esses sintomas já haviam sido descritos em intoxicações com fluoxetina em adultos (WERNICKE, 1985). O tratamento da overdose por fluoxetina inclui a rápida indução de vômitos, tratamento agudo e crônico das crises convulsivas, hidratação e observação. Hemodiálise ou outros procedimentos visando à remoção plasmática da fluoxetina são contra indicados.


VII- Sertralina: eficácia no TOC juvenil e principais efeitos colaterais.

Os primeiros estudos que avaliaram a eficácia e segurança da fluoxetina em crianças e adolescentes com Transtorno Obsessivo-Compulsivo estimularam a realização de pesquisas com outros ISSR, sempre em busca de nova opções de tratamento.

WOLKOW et. al. (1997) estudaram a eficácia da sertralina no Transtorno Obsessivo-Compulsivo pediátrico em um estudo multicêntrico, duplo-cego, placebo-controlado, com duração de 12 semanas. Os autores avaliaram 187 crianças (107 crianças entre 6 e 12 anos e 80 adolescentes entre 13 e 17 anos) que foram tratadas de forma aleatória ou com sertralina (n= 92) ou com placebo (n=95). A dose terapêutica de sertralina foi, inicialmente, de 50mg/dia, titulada até uma dose máxima de 200mg/dia (valor atingido em no máximo quatro semanas).

As medidas de eficácia utilizadas foram as seguintes: Children’s Yale-Brown Obsessive Compulsive Disorder (CY-BOCS), National Institute of Mental Health Global Obsessive Compulsive Scale (NIMH GOCS), Clinical Global Impressions (CGI). Todas as mediadas de eficácia demonstraram uma melhora, maior e estatisticamente significativa, com o uso de sertralina do que com o uso de placebo.


Discussão:
Vários estudos tem documentado a eficácia dos antidepressivos serotoninérgicos no TOC (DEVAUGH-GEISS et. al., 1992; FLAMENT et. al., 1985; LEONARD et. al., 1991; RIDDLE et. al., 1990, 1992). A fluoxetina nos diversos estudos revisados demonstrou-se eficaz em 50% a 74% dos pacientes pesquisados, reduzindo significantemente a sintomatologia obsessiva-compulsiva. (LIEBOWITZ et. al., 1990; COMO & KURLAN, 1991; RIDDLE et. al., 1990,1992). Apesar de se ter demonstrada uma droga segura e bem tolerada pelos pacientes, uma série de efeitos colaterais foram relatados em crianças e adolescentes.

Os principais efeitos colaterais, a exemplo dos adultos, foram relacionados com o sistema nervoso central (agitação psicomotora, mania, insônia, ideação suicida). Outros sintomas variam de náuseas, vômitos, perda do apetite até a descrição de galactorréia. Não foram descritos alterações na pressão arterial, pulso, peso ou medidas laboratoriais. O efeito adverso mais comum, a agitação psicomotora que ocorre nas crianças, muito nos faz lembrar os estados de ansiedade descritos em adultos usando inibidores seletivos da recaptação de serotonina.

Não foi possível chegar a um consenso sobre que dosagem deve ser empregada para crianças e adolescentes com Transtorno Obsessivo-Compulsivo, mas parece-nos prudente, iniciar o tratamento com doses baixas (10mg/dia, através de apresentações líquidas ou solúveis, ou mesmo, dando em dias alternados) e ir titulando a dose, de acordo com a resposta clínica do paciente, até uma dose máxima de 80mg/dia.

Considerando que crianças e adolescentes geralmente tem um perfil farmacocinético mais ativo e costumam metabolizar mais rapidamente os psicotrópicos que os adultos, elas podem precisar doses relativamente maiores que os adultos. GELLER et. al. (1995) propõem doses de 1mg/kg/dia e sugere que doses mais altas de fluoxetina trazem uma eficácia similar aos da clomipramina em Transtorno Obsessivo-Compulsivo juvenil.

Em casos resistentes ao tratamento com fluoxetina ou clomipramina, tem-se tentado a associação das drogas (clomipramina+ fluoxetina), associação de uma delas com buspirona ou o uso de outros inibidores seletivos. A sertralina e a fluvoxamina tem sido as mais estudadas em crianças e adolescentes com Transtorno Obsessivo-Compulsivo.

Ainda se faz necessário a realização de novos estudos controlados para confirmar a eficácia da fluoxetina em crianças e adolescentes com TOC, visto as limitações dos métodos empregados e o tamanho reduzido das amostras. A maioria dos estudos são relatos de casos ou foram abertos (estudos preliminares) e apenas uma minoria foram estudos controlados.

Farmácia

César de Moraes é médico psiquiatra da infância e adolescência, prof. da Fac. Mec. PUC-Campinas.
Consultório: Rua Tiradentes, 375 - Guanabara - Campinas- SP
tel.: (019) 32362487

 

para referir:
Moraes C - Tratamento do TOC Infantil, in. PsiqWeb, Internet, disponível em www.psiqweb.med.br, 2004.




Busca




NEWSLETTER
Receba os boletins informativos do PsiqWeb no seu e-mail

Transtornos Emocionais na Infância e AdolescênciaExistem diversos transtornos emocionais que qualquer ser humano está sujeito a ter, inclusive as crianças e adolescentes.

O tratamento adequado desses transtornos de forma e em época adequadas, proporciona não só às crianças e adolescentes um melhor desenvolvimento, senão também à família e, em última instância, à sociedade.

O contacto precoce íntimo da criança com a mãe, imediatamente depois do nascimento terá um significado emocional muito grande para o futuro emocional da pessoa.

Os gestos e carinhos com que a mãe toca seu filho recém nascido, a conversa simbólica cujo significado é mais sentido que compreendido pela criança, a sensação tranqüilizadora que a criança sente quando sente seu corpo junto ao corpo da mãe, quando capta os batimentos cardíacos no peito da mãe são experiências afetivas primordiais que ficarão eternamente presentes no perfil afetivo dessa criança.

Esta etapa de relacionamento afetivo íntimo mãe-bebê tem sua influência mais marcante entre os 3 e 10 anos (da infância precoce até a idade escolar, ou primeira infância). E nessa etapa as crianças necessitam do relacionamento afetuoso com os adultos, de um contacto que estimule segurança, confiança e proteção.

Alterações no relacionamento mãe-filho nessa faixa etária podem ter conseqüências danosas ao desenvolvimento infantil e seqüelas que podem se perpetuar ao longo da vida adulta. Essas conseqüências dependerão da época (quanto mais precoces piores), das características afetivas inatas da criança, da personalidade da mãe e das circunstâncias desse relacionamento.

Transtornos mais comuns
Em crianças e adolescentes os transtornos mais comuns são aqueles relativos a depressão, transtornos de aprendizagem, déficit de atenção e hiperatividade, transtornos de comportamento, de ansiedade, doenças psicossomáticas, problemas de personalidade e, menos freqüentemente, o autismo e a esquizofrenia.

A incidência desses transtornos psiquiátricos nas crianças e adolescentes varia com a idade, com o sexo e o nível socioeconômico. A depressão, por exemplo, embora seja comum em qualquer idade e nos dois sexos, tem sintomas diferentes; nos meninos pode manifestar-se como rebeldia, agressividade e irritabilidade, nas meninas com isolamento, fobias e ansiedade.

Os Transtornos de Conduta acometem sempre mais os meninos, aumentando a incidência com a idade. Os Transtornos Alimentares são mais problemáticos nas adolescentes e a adicção a drogas e/ou alcoolismo nos meninos adolescentes.

De um modo geral na idade escolar os alunos podem trazer consigo um conjunto de situações emocionais intrínsecas ou extrínsecas, ou seja, podem trazer para escola alguns problemas de sua própria constituição emocional (ou personalidade) e, extrinsecamente, podem apresentar as conseqüências emocionais de suas vivências sociais e familiares.

Como exemplo de condição emocional intrínseca estão os problemas psíquicos inerentes à própria pessoa, próprias do desenvolvimento da personalidade, dos
traços herdados e das características pessoais de cada um. Incluem-se aqui os quadros associados aos traços ansiosos da personalidade, como por exemplo a Ansiedade de Separação na Infância, os Transtornos Obsessivo-Compulsivos, o Autismo Infantil, a Deficiência Mental, Déficit de Atenção.

Incluem-se também os quadros associados aos traços depressivos da personalidade, como é o caso da Depressão na adolescência, Depressão Infantil, e outros mais sérios, associados à propensão aos quadros psicóticos, como a Psicose Infantil, Psicose na Adolescência e associados aos transtornos de personalidade, a exemplo dos Transtornos de Conduta, entre outros.

Entre as questões externas à personalidade capazes de se traduzirem em problemas emocionais, encontram-se as dificuldades adaptativas da Adolescência e Puberdade, do Abuso Sexual Infantil, os problemas relativos à Criança Adotada, à Gravidez na Adolescência, à Violência Doméstica, aos problemas das separações conjugais dos pais, morte na família, doenças graves, etc.

Farmácia

Adolescência
A adolescência é um período de profundas mudanças internas e externas do organismo global, física e mentalmente. É também a idade predileta para a eclosão da maioria dos transtornos emocionais. Entre os transtornos emocionais da adolescência o mais temido é a psicose, tanto por sua gravidade e impacto que produz no entorno do paciente, quanto pelo prognóstico e necessidade de tratamento imediato.

Assim sendo, na adolescência, mais que em qualquer outro período da vida, o médico deve se esforçar, sobremaneira, para estabelecer diagnósticos e prognósticos, com especial zelo para a Esquizofrenia, pois, como sabemos, esta é a idade preferida para o início desse transtorno. Ainda assim, não devemos deixar de suspeitar dos Transtornos do Humor, os quais também aparecem nesta idade e com características bastante enganosas.

A Classificação Francesa dos Transtornos Mentais da Criança e do Adolescente (CFTMEA), considera separadamente o Transtorno Psicótico da Criança e do Adolescente, ao contrário das classificações internacionais de doenças (CID.10 e DSM IV) que não têm uma categoria específica para esses transtornos.

A classificação francesa considera que, devido ao fato dos sintomas psicóticos que aparecem na infância e na adolescência comportarem características específicas e diferentes dos mesmos quadros em adultos, justificaria uma consideração e uma classificação em separado.

Uma das principais preocupações dos psiquiatras de crianças e adolescentes é, sem dúvida, a psicose. O máximo cuidado para o diagnóstico se reforça, primeiro, evidentemente, na importância do tratamento precoce para alívio do paciente e de seus familiares e, em segundo, devido ao risco de evolução incapacitante da doença, cujo momento de maior perigo para seqüelas invalidantes se situa nos dois primeiros anos da psicose.

Além de tudo, considerando a grande especificidade atual dos medicamentos psiquiátricos, há uma imperiosa necessidade de bons conhecimentos sobre o quadro do Transtorno do Humor Grave com Sintomas Psicóticos e suas diferenças com a Psicose Esquizofrênica, já que existem significativas diferenças de prognóstico e de tratamento entre essas duas patologias.

Finalmente, todo esse cuidado é mais do que justo, se considerarmos os efeitos potencialmente iatrogênicos de um diagnóstico errado sobre algum transtorno psiquiátrico crônico, diagnóstico esse capaz de modificar profundamente a relação do paciente consigo mesmo e com os demais, além das atitudes negativas por parte de seu entorno familiar e social.

Farmácia

Sobre o TOC
Ricardo Alexandre Bayão Santos fala sobre Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC) na internet. Escolhemos um trecho que diz o seguinte:

- "Mais de 50% dos pacientes com TOC experimentam um início súbito dos sintomas e 50 a 70% dos pacientes têm início dos sintomas após um acontecimente estressante.
- O transtorno em questão não se deve a efeitos de drogas ou condição médica geral.
- A pessoa que sofre de TOC sente um forte desejo de lhe resistir. Entretanto, cerca da metade dos pacientes oferece pouca resistência à compulsão.
- Aproximadamente 80% dos pacientes percebem que a compulsão é irracional ou absurda.
- A obsessão mais comum é a de contaminação seguida de lavagens ou de fuga compulsiva do objeto (fezes, urina, poeira) supostamente contaminado.
- A segunda obsessão mais comum é a dúvida seguida de uma compulsão de verificação (achar que esquecer de desligar o fogão e voltar várias vezes em casa para verificar).
- O terceiro padrão mais comum é o de pensamento obsessivo meramente intrusivo sem uma compulsão.
- Essa obsessão, geralmente, consiste de pensamentos repetitivos sobre algum ato sexual ou agressivo repreensível aos olhos do paciente.
- O quarto padrão mais comum é a necessidade de simetria ou precisão, que pode levar a uma compulsão de lentidão.
- Em 50% dos casos existem sintomas depressivos associados.
"
veja tudo
__________________________

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120 121 122 123 124 125 126 127 128 129 130 131 132 133 134 135 136 137 138 139 140 141 142 143 144 145 146 147 148 149 150 151 152 153 154 155 156 157 158 159 160 161 162 163 164 165 166 167 168 169 170 171 172 173 174 175 176 177 178 179 180 181 182 183 184 185 186 187 188 189 190 191 192 193 194 195 196 197 198 199 200 201 202 203 204 205 206 207 208 209 210 211 212 213 214 215 216 217 218 219 220 221 222 223 224 225 226 227 228 229 230 231 232 233 234 235 236 237 238 239 240 241 242 243 244 245 246 247 248 249 250 251 252 253 254 255 256 257 258 259 260 261 262 263 264 265 266 267 268 269 270 271 272 273 274 275 276 277 278 279 280 281 282 283 284 285 286 287 288 289 290 291 292 293 294 295 296 297 298 299 300 301 302 303 304 305 306 307 308 309 310 311 312 313 314 315 316 317 318 319 320 321 322 323 324 325 326 327 328 329 330 331 332 333 334 335 336 337 338 339 340 341 342 343 344 345 346 347 348 349 350 351 352 353 354 355 356 357 358 359 360 361 362 363 364 365 366 367 368 369 370 371 372 373 374 375 376 377 378 379 380 381 382 383 384 385 386 387 388 389 390 391 392 393 394 395 396 397 398 399 400 401 402 403 404 405 406 407 408 409 410 411 412 413 414 415 416 417 418 419 420 421 422 423 424 425 426 427 428 429 430 431 432 433 434 435 436 437 438 439 440 441 442 443 444 445 446 447 448 449 450 451 452 453 454 455 456 457 458 459 460 461 462 463 464 465 466 467 468 469 470 471 472 473 474 475 476 477 478 479 480 481 482 483 484 485 486 487 488 489 490 491 492 493 494 495 496 497 498 499 500 501 502 503 504 505 506 507 508 509 510 511 512 513 514 515 516 517 518 519 520 521 522 523 524 525 526 527 528 529 530 531 532 533 534 535 536 537 538 539 540 541 542 543 544 545 546 547 548 549 550 551 552 553 554 555 556 557 558 559 560 561 562 563 564 565 566 567 568 569 570 571 572 573 574 575 576 577 578 579 580 581 582 583 584 585 586 587 588 589 590 591 592 593 594 595 596 597 598 599 600 601 602 603 604 605 606 607 608 609 610 611 612 613 614 615 616 617 618 619 620 621 622 623 624 625 626 627 628 629 630 631 632 633 634 635 636 637 638 639 640 641 642 643 644 645 646 647 648 649 650 651 652 653 654 655 656 657 658 659 660 661 662 663 664 665 666 667 668 669 670 671 672 673 674 675 676 677 678 679 680 681 682 683 684 685 686 687 688 689 690 691 692 693 694 695 696 697 698 699 700 701 702 703 704 705 706 707 708 709 710 711 712 713 714 715 716 717 718 719 720 721 722 723 724 725 726 727 728 729 730 731 732 733 734 735 736 737 738 739 740 741 742 743 744 745 746 747 748 749 750 751 752 753 754 755 756 757 758 759 760 761 762 763 764 765 766 767 768 769 770 771 772 773 774 775 776 777 778 779 780 781 782 783 784 785 786 787 788 789 790 791 792 793 794 795 796 797 798 799 800 801 802 803 804 805 806 807 808 809 810 811 812 813 814 815 816 817 818 819 820 821 822 823 824 825 826 827 828 829 830 831 832 833 834 835 836 837 838 839 840 841 842 843 844 845 846 847 848 849 850 851 852 853 854 855 856 857 858 859 860 861 862 863 864 865 866 867 868 869 870 871 872 873 874 875 876 877 878 879 880 881 882 883 884 885 886 887 888 889 890 891 892 893 894 895 896 897 898 899 900 901 902 903 904 905 906 907 908 909 910 911 912 913 914 915 916 917 918 919 920 921 922 923 924 925 926 927 928 929 930 931 932 933 934 935 936 937 938 939 940 941 942 943 944 945 946 947 948 949 950 951 952 953 954 955 956 957 958 959 960 961 962 963 964 965 966 967 968 969 970 971 972 973 974 975 976 977 978 979 980 981 982 983 984 985 986 987 988 989 990 991 992 993 994 995 996 997 998 999 1000 1001 1002 1003 1004 1005 1006 1007 1008 1009 1010 1011 1012 1013 1014 1015 1016 1017 1018 1019 1020 1021 1022 1023 1024 1025 1026 1027 1028 1029 1030 1031 1032 1033 1034 1035 1036 1037 1038 1039 1040 1041 1042 1043 1044 1045 1046 1047 1048 1049 1050 1051 1052 1053 1054 1055 1056 1057 1058 1059 1060 1061 1062 1063 1064 1065 1066 1067 1068 1069 1070 1071 1072 1073 1074 1075 1076 1077 1078 1079 1080 1081 1082 1083 1084 1085 1086 1087 1088 1089 1090 1091 1092 1093 1094 1095 1096 1097 1098 1099 1100 1101 1102 1103 1104 1105 1106 1107 1108 1109 1110 1111 1112 1113 1114 1115 1116 1117 1118 1119 1120 1121 1122 1123 1124 1125 1126 1127 1128 1129 1130 1131 1132 1133 1134 1135 1136 1137 1138 1139 1140 1141 1142 1143 1144 1145 1146 1147 1148 1149 1150 1151 1152 1153 1154 1155 1156 1157 1158 1159 1160 1161 1162 1163 1164 1165 1166 1167 1168 1169 1170 1171 1172 1173 1174 1175 1176 1177 1178 1179 1180 1181 1182 1183 1184 1185 1186 1187 1188 1189 1190 1191 1192 1193 1194 1195 1196 1197 1198 1199 1200 1201 1202 1203 1204 1205 1206 1207 1208 1209 1210 1211 1212 1213 1214 1215 1216 1217 1218 1219 1220 1221 1222 1223 1224 1225 1226 1227 1228 1229 1230 1231 1232 1233 1234 1235 1236 1237 1238 1239 1240 1241 1242 1243 1244 1245 1246 1247 1248 1249 1250 1251 1252 1253 1254 1255 1256 1257 1258 1259 1260 1261 1262 1263 1264 1265 1266 1267 1268 1269 1270 1271 1272 1273 1274 1275 1276 1277 1278 1279 1280 1281 1282 1283 1284 1285 1286 1287 1288 1289 1290 1291 1292 1293 1294 1295 1296 1297 1298 1299 1300 1301 1302 1303 1304 1305 1306 1307 1308 1309 1310 1311 1312 1313 1314 1315 1316 1317 1318 1319 1320 1321 1322 1323 1324 1325 1326 1327 1328 1329 1330 1331 1332 1333 1334 1335 1336 1337 1338 1339 1340 1341 1342 1343 1344 1345 1346 1347 1348 1349 1350 1351 1352 1353 1354 1355 1356 1357 1358 1359 1360 1361 1362 1363 1364 1365 1366 1367 1368 1369 1370 1371 1372 1373 1374 1375 1376 1377 1378 1379 1380 1381 1382 1383 1384 1385 1386 1387 1388 1389 1390 1391 1392 1393 1394 1395 1396 1397 1398 1399 1400 1401 1402 1403 1404 1405 1406 1407 1408 1409 1410 1411 1412 1413 1414 1415 1416 1417 1418 1419 1420 1421 1422 1423 1424 1425 1426 1427 1428 1429 1430 1431 1432 1433 1434 1435 1436 1437 1438 1439 1440 1441 1442 1443 1444 1445 1446 1447 1448 1449 1450 1451 1452 1453 1454 1455 1456 1457 1458 1459 1460 1461 1462 1463 1464 1465 1466 1467 1468 1469 1470 1471 1472 1473 1474 1475 1476 1477 1478 1479 1480 1481 1482 1483 1484 1485 1486 1487 1488 1489 1490 1491 1492 1493 1494 1495 1496 1497 1498 1499 1500 1501 1502 1503 1504 1505 1506 1507 1508 1509 1510 1511 1512 1513 1514 1515 1516 1517 1518 1519 1520 1521 1522 1523 1524 1525 1526 1527 1528 1529 1530 1531 1532 1533 1534 1535 1536 1537 1538 1539 1540 1541 1542 1543 1544 1545 1546 1547 1548 1549 1550 1551 1552 1553 1554 1555 1556 1557 1558 1559 1560 1561 1562 1563 1564 1565 1566 1567 1568 1569 1570 1571 1572 1573 1574 1575 1576 1577 1578 1579 1580 1581 1582 1583 1584 1585 1586 1587 1588 1589 1590 1591 1592 1593 1594 1595 1596 1597 1598 1599 1600 1601 1602 1603 1604 1605 1606 1607 1608 1609 1610 1611 1612 1613 1614 1615 1616 1617 1618 1619 1620 1621 1622 1623 1624 1625 1626 1627 1628 1629 1630 1631 1632 1633 1634 1635 1636 1637 1638 1639 1640 1641 1642 1643 1644 1645 1646 1647 1648 1649 1650 1651 1652 1653 1654 1655 1656 1657 1658 1659 1660 1661 1662 1663 1664 1665 1666 1667 1668 1669 1670 1671 1672 1673 1674 1675 1676 1677 1678 1679 1680 1681 1682 1683 1684 1685 1686 1687 1688 1689 1690 1691 1692 1693 1694 1695 1696 1697 1698 1699 1700 1701 1702 1703 1704 1705 1706 1707 1708 1709 1710 1711 1712 1713 1714 1715 1716 1717 1718 1719 1720 1721 1722 1723 1724 1725 1726 1727 1728 1729 1730 1731 1732 1733 1734 1735 1736 1737 1738 1739 1740 1741 1742 1743 1744 1745 1746 1747 1748 1749 1750 1751 1752 1753 1754 1755 1756 1757 1758 1759 1760 1761 1762 1763 1764 1765 1766 1767 1768 1769 1770 1771 1772 1773 1774 1775 1776 1777 1778 1779 1780 1781 1782 1783 1784 1785 1786 1787 1788 1789 1790 1791 1792 1793 1794 1795 1796 1797 1798 1799 1800 1801 1802 1803 1804 1805 1806 1807 1808 1809 1810 1811 1812 1813 1814 1815 1816 1817 1818 1819 1820 1821 1822 1823 1824 1825 1826 1827 1828 1829 1830 1831 1832 1833 1834 1835 1836 1837 1838 1839 1840 1841 1842 1843 1844 1845 1846 1847 1848 1849 1850 1851 1852 1853 1854 1855 1856 1857 1858 1859 1860 1861 1862 1863 1864 1865 1866 1867 1868 1869 1870 1871 1872 1873 1874 1875 1876 1877 1878 1879 1880 1881 1882 1883 1884 1885 1886 1887 1888 1889 1890 1891 1892 1893 1894 1895 1896 1897 1898 1899 1900 1901 1902 1903 1904 1905 1906 1907 1908 1909 1910 1911 1912 1913 1914 1915 1916 1917 1918 1919 1920 1921 1922 1923 1924 1925 1926 1927 1928 1929 1930 1931 1932 1933 1934 1935 1936 1937 1938 1939 1940 1941 1942 1943 1944 1945 1946 1947 1948 1949 1950 1951 1952 1953 1954 1955 1956 1957 1958 1959 1960 1961 1962 1963 1964 1965 1966 1967 1968 1969 1970 1971 1972 1973 1974 1975 1976 1977 1978 1979 1980 1981 1982 1983 1984 1985 1986 1987 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 2021 2022 2023 2024 2025 2026 2027 2028 2029 2030 2031 2032 2033 2034 2035 2036 2037 2038 2039 2040 2041 2042 2043 2044 2045 2046 2047 2048 2049 2050 2051 2052 2053 2054 2055 2056 2057 2058 2059 2060 2061 2062 2063 2064 2065 2066 2067 2068 2069 2070 2071 2072 2073 2074 2075 2076 2077 2078 2079 2080 2081 2082 2083 2084 2085 2086 2087 2088 2089 2090 2091 2092 2093 2094 2095 2096 2097 2098 2099 2100 2101 2102 2103 2104 2105 2106 2107 2108 2109 2110 2111 2112 2113 2114 2115 2116 2117 2118 2119 2120 2121 2122 2123 2124 2125 2126 2127 2128 2129 2130 2131 2132 2133 2134 2135 2136 2137 2138 2139 2140 2141 2142 2143 2144 2145 2146 2147 2148 2149 2150 2151 2152 2153 2154 2155 2156 2157 2158 2159 2160 2161 2162 2163 2164 2165 2166 2167 2168 2169 2170 2171 2172 2173 2174 2175 2176 2177 2178 2179 2180 2181 2182 2183 2184 2185 2186 2187 2188 2189 2190 2191 2192 2193 2194 2195 2196 2197 2198 2199 2200 2201 2202 2203 2204 2205 2206 2207 2208 2209 2210 2211 2212 2213 2214 2215 2216 2217 2218 2219 2220 2221 2222 2223 2224 2225 2226 2227 2228 2229 2230 2231 2232 2233 2234 2235 2236 2237 2238 2239 2240 2241 2242 2243 2244 2245 2246 2247 2248 2249 2250 2251 2252 2253 2254 2255 2256 2257 2258 2259 2260 2261 2262 2263 2264 2265 2266 2267 2268 2269 2270 2271 2272 2273 2274 2275 2276 2277 2278 2279 2280 2281 2282 2283 2284 2285 2286 2287 2288 2289 2290 2291 2292 2293 2294 2295 2296 2297 2298 2299 2300 2301 2302 2303 2304 2305 2306 2307 2308 2309 2310 2311 2312 2313 2314 2315 2316 2317 2318 2319 2320 2321 2322 2323 2324 2325 2326 2327 2328 2329 2330 2331 2332 2333 2334 2335 2336 2337 2338 2339 2340 2341 2342 2343 2344 2345 2346 2347 2348 2349 2350 2351 2352 2353 2354 2355 2356 2357 2358 2359 2360 2361 2362 2363 2364 2365 2366 2367 2368 2369 2370 2371 2372 2373 2374 2375 2376 2377 2378 2379 2380 2381 2382 2383 2384 2385 2386 2387 2388 2389 2390 2391 2392 2393 2394 2395 2396 2397 2398 2399 2400 2401 2402 2403 2404 2405 2406 2407 2408 2409 2410 2411 2412 2413 2414 2415 2416 2417 2418 2419 2420 2421 2422 2423 2424 2425 2426 2427 2428 2429 2430 2431 2432 2433 2434 2435 2436 2437 2438 2439 2440 2441 2442 2443 2444 2445 2446 2447 2448 2449 2450 2451 2452 2453 2454 2455 2456 2457 2458 2459 2460 2461 2462 2463 2464 2465 2466 2467 2468 2469 2470 2471 2472 2473 2474 2475 2476 2477 2478 2479 2480 2481 2482 2483 2484 2485 2486 2487 2488 2489 2490 2491 2492 2493 2494 2495 2496 2497 2498 2499 2500 2501 2502 2503 2504 2505 2506 2507 2508 2509 2510 2511 2512 2513 2514 2515 2516 2517 2518 2519 2520 2521 2522 2523 2524 2525 2526 2527 2528 2529 2530 2531 2532 2533 2534 2535 2536 2537 2538 2539 2540 2541 2542 2543 2544 2545 2546 2547 2548 2549 2550 2551 2552 2553 2554 2555 2556 2557 2558 2559 2560 2561 2562 2563 2564 2565 2566 2567 2568 2569 2570 2571 2572 2573 2574 2575 2576 2577 2578 2579 2580 2581 2582 2583 2584 2585 2586 2587 2588 2589 2590 2591 2592 2593 2594 2595 2596 2597 2598 2599 2600 2601 2602 2603 2604 2605 2606 2607 2608 2609 2610 2611 2612 2613 2614 2615 2616 2617 2618 2619 2620 2621 2622 2623 2624 2625 2626 2627 2628 2629 2630 2631 2632 2633 2634 2635 2636 2637 2638 2639 2640 2641 2642 2643 2644 2645 2646 2647 2648 2649 2650 2651 2652 2653 2654 2655 2656 2657 2658 2659 2660 2661 2662 2663 2664 2665 2666 2667 2668 2669 2670 2671 2672 2673 2674 2675 2676 2677 2678 2679 2680 2681 2682 2683 2684 2685 2686 2687 2688 2689 2690 2691 2692 2693 2694 2695 2696 2697 2698 2699 2700 2701 2702 2703 2704 2705 2706 2707 2708 2709 2710 2711 2712 2713 2714 2715 2716 2717 2718 2719 2720 2721 2722 2723 2724 2725 2726 2727 2728 2729 2730 2731 2732 2733 2734 2735 2736 2737 2738 2739 2740 2741 2742 2743 2744 2745 2746 2747 2748 2749 2750 2751 2752 2753 2754 2755 2756 2757 2758 2759 2760 2761 2762 2763 2764 2765 2766 2767 2768 2769 2770 2771 2772 2773 2774 2775 2776 2777 2778 2779 2780 2781 2782 2783 2784 2785 2786 2787 2788 2789 2790 2791 2792 2793 2794 2795 2796 2797 2798 2799 2800 2801 2802 2803 2804 2805 2806 2807 2808 2809 2810 2811 2812 2813 2814 2815 2816 2817 2818 2819 2820 2821 2822 2823 2824 2825 2826 2827 2828 2829 2830 2831 2832 2833 2834 2835 2836 2837 2838 2839 2840 2841 2842 2843 2844 2845 2846 2847 2848 2849 2850 2851 2852 2853 2854 2855 2856 2857 2858 2859 2860 2861 2862 2863 2864 2865 2866 2867 2868 2869 2870 2871 2872 2873 2874 2875 2876 2877 2878 2879 2880 2881 2882 2883 2884 2885 2886 2887 2888 2889 2890 2891 2892 2893 2894 2895 2896 2897 2898 2899 2900 2901 2902 2903 2904 2905 2906 2907 2908 2909 2910 2911 2912 2913 2914 2915 2916 2917 2918 2919 2920 2921 2922 2923 2924 2925 2926 2927 2928 2929